segunda-feira, 28 de maio de 2007

Isabelle Drummond, ninfeta linda, com todo o respeito

Não curto muito mulheres mais novas, mas há momentos que somos obrigados a fazer exceções, de tão charmosas que são nossas meninas.


Essa é a Isabelle Drummond, que encerrou sua participação como Emília, a boneca de pano viva, na temporada do Sitio do Picapau Amarelo, sendo substituida pela também linda Tatyane Goulart. Isabelle atua agora, se não me engano, na novela das 18h, Eterna Magia, e já que tirou a máscara da boneca Emília, foi revelado um rosto de rara beleza. Lindíssima. Um poema em forma de menina.


Ah! para esclarecer o título deste tópico: Nabokov foi o autor do famoso livro Lolita , que conta a história de um homem adulto que se apaixona por sua aluna adolescente. A obra já rendeu alguns filmes e o tema (homens bem mais velhos que suas amadas) já rendeu e rende inúmeros outros.


Sempre lembrando que a beleza de uma jovem merece ser admirada, mas sempre com boas intenções. Romantismo não é sinônimo de sexo e jovens donzelas podem muito bem representar a candura que um momento romântico exige.