sábado, 9 de agosto de 2014

Sempre existe homem para uma mulher que não é vulgar

Não tem jeito, ou o machismo acabou ou os homens de hoje fazem para nos sacanear. Como não vejo sinais de fim do machismo, prefiro acreditar na segunda hipótese. Ser nerd nos dias de hoje é tão difícil que além de não termos o direito de escolher namoradas, como é de praxe, ainda não temos mais direito ao rótulo de "nerd", roubado por um bando de fanáticos em tecnologia.

Porque escrevo isto? Estamos de luto. Tivemos uma triste notícia. Uma das mais charmosas, lindas e  graciosas atrizes do mundo acaba de desencalhar. Mais uma punhalada em já está acostumado a ver mulheres se unindo a outros homens. A deliciosa Chloe Moretz, a fofíssima, a über-sexy, já está namorando! E o sortudo é um filho de um jogador de futebol (sempre o futebol...) Dammit!

Cada vez mais as mulheres mais legais de se conviver e amar acabam saindo do "mercado", se unindo geralmente com homens que poderiam se casar com qualquer uma, como aquelas inúteis que ganham a vida segurando plaquinha em lutas de trogloditas, usando apenas biquínis. Mas isso não acontece. 

O que parece é que os outros homens usam os meus critérios para escolher mulher. Isso tem acontecido há muitos anos repetidas vezes que até virou trauma. É sempre aquela história:

Um cara está acompanhado de seu amigo em uma festa. Ambos olham para uma mulher:
- Cara que gata! Você não está a fim dela?
- Puxa, ela é bonita. Mas você sabe se aquele nerd, aquele paspalho que rabisca o horrendo Eu Adoro Sossego com aquelas bobagens "intelectuais", gosta dela?
- Não, ele não gosta.
- Então eu não quero. E aquela outra? - aponta para outra mulher linda.
- Essa, o otário do tal nerd gosta.
- Então legal, eu fico com ela. Vou até marcar o casamento.

Sempre é assim na minha vida. E isso nunca muda. Depois dizem que "falta homem" e que "só existem solteiras" em nosso planeta, sendo estas inclusive "as melhores". Tá, eu acredito em duendes.